Make your own free website on Tripod.com

Arborização Urbana e Distribuição de Energia Elétrica

 

 

Home
Arborização Urbana
Árvores e Energia
Programas
Conclusão
Créditos e Links

Programas de Arborização:

    Existem vários programas de arborização urbana visando a conservação da rede elétrica bem sucedidos, dentre os quais destaca-se a iniciativa da CESP, que juntamente com as prefeituras das cidades conveniadas propôs a execução conjunta das seguintes ações:

Plantio de espécies adequadas - Foi proposto o plantio de árvores de porte compatível com a rede elétrica, evitando que no futuro o índice de cortes de energia por danos à rede se eleve;

Substituição de árvores incompatíveis com o espaço urbano - São substituídas árvores de porte incompatível existentes sob a rede elétrica, para as quais não resta alternativa senão a realização de podas drásticas, que podem comprometer a sua estética natural, além de árvores que se encontram em estado precário ou em idade avançada, que são riscos potenciais à comunidade. Essa substituição pode ser feita plantando-se novas mudas nos locais anteriormente ocupados por espécies de grande porte.

Treinamento da equipe de podas - São estabelecidos critérios técnicos na execução de podas de árvores evitando que as árvores impactadas morram, tenham rebrotamento intenso ou apresentem dano estético grave.

Implantação de viveiros municipais - Realização de plantio e distribuição à população de espécies adequadas ao ecossistema urbano.

Educação ambiental - Conscientização de toda a comunidade da importância do programa, como ela é diretamente afetada e de que maneira ela pode colaborar.

 

 

Estudo de Caso:

    Como exemplo de um programa de arborização urbana que reduziu os problemas causados à rede elétrica, podemos destacar o programa aplicado na cidade de Tatuí, na região Centro-Sul do estado de São Paulo.

Situação Antes do Programa:

A cidade caracterizava-se pela arborização densa com espécies de grande porte, com vida útil avançada e visivelmente percebia-se nas árvores os efeitos das inúmeras podas drásticas sofridas.

Apesar da rede elétrica ser composta por cabos protegidos, a vegetação sempre foi a principal causa de desligamento e interrupção no fornecimento de energia.

Experiências anteriores comprovaram que as podas eram medidas superficiais para a solução do problema, considerando-se tanto o ponto de vista técnico, com as interrupções no fornecimento de energia, quanto a saúde das plantas e o efeito estético causado sobre o quadro urbano. Nesta cidade as espécies predominantes eram unhas-de-vaca e sibipirunas.

Ações Executadas:

Divulgação em massa à população sobre o programa de arborização proposto;

Palestras específicas para os alunos das escolas;

Aquisição de mudas entre 1,80 e 2,00 metros de altura;

Adequação das calçadas para o recebimento das novas mudas;

Substituição de todas as árvores de grande porte por resedás e quaresmeiras roxas, de menor porte, em todas as principais vias elétricas da cidade, estendendo-se gradualmente para as vias elétricas secundárias.

Resultados Operacionais:

Minimização no número de interrupções de fornecimento de energia, mesmo com fortes chuvas no período;

Melhoria da iluminação pública;

Redução na quantidade de podas e na manutenção do sistema elétrico;

 

 

Home Arborização Urbana Árvores e Energia Programas Conclusão Créditos e Links